Rádio Trianon 740 AM

Policial civil é preso após abrir fogo contra grupo em balada de Guarulhos, na Grande SP, e deixar 5 pessoas baleadas; veja vídeo

Agente foi preso em flagrante. Câmeras de segurança registraram o momento em que os disparos foram feitos.


Policial civil atira contra grupo de pessoas em Guarulhos, na Grande SP

Policial civil atira contra grupo de pessoas em Guarulhos, na Grande SP

Um policial civil foi preso na madrugada desta terça-feira (10), após abrir fogo contra um grupo de jovens na frente de uma casa noturna de Guarulhos, na Grande São Paulo.

De acordo com a polícia, pelo menos cinco pessoas foram atingidas pelos disparos efetuados por Alessio Luizi Junior, de 37 anos, que foi preso em flagrante no local da ocorrência. Alessio é papiloscopista, especialista em impressões digitais, e trabalha na Delegacia Seccional de Guarulhos.

Câmeras de segurança da Avenida Brigadeiro Faria Lima, no Jardim Bom Clima, onde o caso ocorreu, registraram o momento em que o policial fez os disparos contra o grupo.

Alessio Luizi Junior, policial civil preso em flagrante após disparar contra grupo de pessoas em Guarulhos, na Grande SP — Foto: Divulgação

Alessio Luizi Junior, policial civil preso em flagrante após disparar contra grupo de pessoas em Guarulhos, na Grande SP — Foto: Divulgação

Das cinco vítimas, três foram socorridas pelos Bombeiros e pelo Samu, e as outras duas, levadas ao hospital por outras pessoas que estavam na balada, conhecida como Terraço Bar Club. Uma das pessoas atendidas já teve alta hospitalar.

Segundo o boletim de ocorrência, o policial disse que só aceitaria ser desarmado por um colega da mesma corporação. Policiais do Grupo de Operações Especiais (GOE) da Polícia Civil tiveram de ir até o local para convencê-lo a se render.

Nesta terça, peritos criminais fotografaram tudo e recolheram as cápsulas de bala que ficaram espalhadas pela avenida.

Na Corregedoria da Polícia Civil, Alessio deu depoimento e foi autuado em flagrante por tentativa de homicídio. Nesta quarta (11), ele deve passar por audiência de custódia pra que a Justiça decida se ele vai continuar preso ou não.

O caso foi registrado no 1º Distrito Policial de Guarulhos, e a Corregedoria da Polícia Civil já está investigando o caso.

O motivo que levou Alessio a atirar contra o grupo ainda não foi divulgado pela polícia.

Fonte: G1

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.