Rádio Trianon 740 AM

Suspeito de ‘golpe do Tinder’ é morto após apontar arma para policial; comparsa é baleado na Zona Norte de SP

Homem desconfiou de fotos e de lugar marcado para o encontro e chamou os policiais. Golpe já deixou outras vítimas na Grande SP, e três foram mortas.


Arma apreendida com criminosos de 'golpe do Tinder' na Zona Norte de SP — Foto: Divulgação/Polícia Civil

Arma apreendida com criminosos de ‘golpe do Tinder’ na Zona Norte de SP — Foto: Divulgação/Polícia Civilhttps://44907f7acaa9fc3ddcc43598498252c6.safeframe.googlesyndication.com/safeframe/1-0-38/html/container.html

Um suspeito de aplicar o ‘golpe do Tinder’ foi morto e outro baleado após uma emboscada da polícia na noite desta terça-feira (12) na Zona Norte de São Paulo.

Um homem havia marcado um encontro com uma mulher no aplicativo de encontros. Ele desconfiou do lugar marcado para o encontro e das fotos da mulher, e entrou em contato com os policiais.

No dia do encontro, os policiais montaram uma campana com a ajuda da vítima, que seguia conversando com a mulher. Na hora do encontro, marcado em Parada de Taipas, os policiais foram ao local com dois carros.

Segundo o delegado Denis Camargo, quando um policial se aproximou com um dos carros, dois homens saíram de uma região de mata, e um deles sacou e apontou a arma para o policial, que reagiu.

Os dois suspeitos foram baleados. Um chegou a ser socorrido no local, mas não resistiu. O outro chegou a fugir, atirando em direção aos policiais, e depois foi levado para o Hospital da Vila Nova Cachoeirinha por moradores da região. Ele está internado sob escolta policial.

Segundo Camargo, há pelo menos outras dez vítimas deste crime na Zona Norte, que foram levadas para cativeiros na comunidade e obrigada a fazer transferências e Pix.

Na Grande São Paulo, de janeiro a meados de fevereiro de 2022, sete pessoas foram vítimas do “golpe do Tinder”, segundo dados da polícia. Três foram mortas.

Fonte: G1

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.