Idosos saem às pressas de asilo na Zona Leste de SP devido à incêndio em indústria vizinha


Idosos saíram às pressas de casa de repouso na noite de sexta-feira (28), na Zona Leste da cidade de São Paulo, devido a um incêndio em uma indústria vizinha — Foto: TV Globo/Reprodução

Idosos saíram às pressas de casa de repouso na noite de sexta-feira (28), na Zona Leste da cidade de São Paulo, devido a um incêndio em uma indústria vizinha — Foto: TV Globo/Reprodução

Idosos saíram às pressas de um asilo na Zona Leste de São Paulo na noite de sexta-feira (27), quando um incêndio atingiu uma indústria vizinha. Eles retornaram a casa de repouso na manhã neste sábado (28).

O fogo começou por volta das 22 horas em um setor da fábrica localizada no bairro do Carrão onde havia grande quantidade de madeira, segundo o Corpo de Bombeiros.

“Era um local com grande quantidade de madeira e equipamentos de marcenaria. A preocupação foi quando identificamos que era próximo a um lar de idosos”, disse a capitã Luciana Soares.

Os 46 idosos foram gradualmente retirados do local e encaminhados para outra casa de repouso, enquanto os bombeiros combatiam as chamas. Ninguém se feriu, mas muitos precisaram receber oxigênio.

Os bombeiros lutaram contra o fogo por duas horas e os idosos puderam retornar ao asilo nesta manhã, pois o local não teve danos e foi liberado pela Defesa Civil.

Agosto seco

 

Agosto é a época das queimadas e dos grandes incêndios, segundo os bombeiros. O tempo seco acaba fazendo com que qualquer faísca encontre material combustível.

Nesta semana, em Barueri, na Grande São Paulo, outro incêndio em galpão deixou destruição, mas também mortes.

Na tarde de sexta-feira (27), Vanessa, de 27 anos, e os três filhos, de 7 anos, 3 anos e 11 meses, foram enterrados. Eles se mudaram havia 20 dias para uma casa, que ficava ao lado de um galpão de reciclagem e de uma indústria química, onde começou o incêndio.

O fogo destruiu uma área de quase 2 mil metros quadrados, e a fumaça tóxica podia ser vista de longe, a mais de 20 km de distância.

Luciene Santana Santos, de 39 anos, foi a quinta vítima do incêndio. Ela trabalhava em uma empresa de costura e ficou ferida no incêndio, mas não resistiu e morreu no Hospital Vila Penteado.

Vídeo: Incêndio de grandes proporções atinge galpão em Barueri, na Grande SP

Vídeo: Incêndio de grandes proporções atinge galpão em Barueri, na Grande SP

Na terça feira (24), outro incêndio em um galpão, em Osasco, mobilizou cinco viaturas dos bombeiros. As equipes encontraram um caminhão em chamas dentro da construção. Não houve feridos, mas prejuízo material e poluição lançada no ar.

“Graças a Deus choveu, mas a gente sabe que os incêndios ainda vão continuar porque nós estamos na fase de estiagem. Nas indústrias, com certeza tem que ter todo o papel ali da segurança do trabalho pra impedir esse tipo de foco de incêndio. Normalmente não são causas de fogo produzido, e, sim, algum acidente, algum curto-circuito, algo que começa pequeno e se espalha, infelizmente, causando grandes tragédias até para a vizinhança”, disse o major Palumbo, porta-voz do Corpo de Bombeiros.

Em 2021, segundo levantamento da TV Globo, foram registrados 177 incêndios na capital e na Grande São Paulo. Neles, foram registrados 43 feridos, 24 mortos e 951 equipes do Corpo de Bombeiros mobilizadas para atuarem no combate às chamas.

Fonte: G1

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

PHP Code Snippets Powered By : XYZScripts.com