Butantan celebra liberação de pesquisa da vacina contra covid-19

Instituto ligado ao governo de São Paulo poderá retomar estudos, que haviam sido suspensos pela Anvisa, e diz que “um dia faz diferença”

O Instituto Butantan divulgou nota nesta quarta-feira (11) celebrando a liberação pela Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) dos estudos clínicos da Coronavac, vacina contra a covid-19 que vem sendo desenvolvida pelo instituto em parceria com a fabricante chinesa Sinovac.

O instituto agradeceu e destacou que “um dia faz diferença”. “Nós precisamos dessa vacina o quanto antes e por isso a nossa urgência na finalização desse estudo”, informou o Butantan, em nota.

Bolsonaro diz que ‘ganhou’ após suspensão da Coronavac

Os estudos foram interrompidos na noite de segunda-feira (9) após a Anvisa ser comunidada da morte de um dos participantes dos ensaios clínicos. Na terça-feira (10), o Instituto Butantan e o governo de São Paulo criticaram a medida e afirmaram que a morte constatada refere-se a um caso de suicídio ou overdose.

Já nesta quarta, a Anvisa liberou a retomada dos estudos após uma reunião de emergência, afirmando haver base sólida para a continuação da pesquisa e que os trabalhos serão acompanhados pelo órgão nacional.

Acabamos de receber um comunicado da Anvisa autorizando a retomada dos estudos clínicos com a vacina Butantan/Sinovac. Uma excelente notícia no dia de hoje.

Isso vem ao encontro com o que temos afirmado que essa é uma das vacinas mais seguras que está em desenvolvimento nesse momento. A Anvisa compreendeu nossos argumentos.  O óbito referido não tem relação com a vacina e, portanto, o estudo pode ser retomado.

Esperamos nesse momento andar com esse processo o mais rapidamente possível, pois sabemos que um dia com vacina faz diferença. Nós precisamos dessa vacina o quanto antes e por isso a nossa urgência na finalização desse estudo. Então, agradeço à nossa Anvisa pela compreensão e pela rapidez com que foi autorizada a retomada dos estudos clínicos.

Após a liberação dos testes com a Coronavac, o governador de São Paulo, João Doria, afirmou que a vacina é segura, “como já ficou comprovado nos testes feitos até aqui”.

( fonte R7 )

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *